Crioterapia de corpo inteiro e localizada – como escolher?

heading-underline

Cryo Casa » Artigos » Crioterapia de corpo inteiro e localizada – como escolher?

Crioterapia 101: aplicação de corpo inteiro e localizada

No sentido lato, o termo “crioterapia” refere-se à aplicação de frio em qualquer parte do corpo humano, com a finalidade de aliviar a dor, estimular a recuperação muscular e estimular o sistema imunitário. A forma mais convencional de crioterapia, como é sabido, é uma boa e velha sacola de gelo aplicada numa contusão ou num tornozelo torcido, ou numa banheira cheia de água gelada.

A crioterapia na sua forma atual é uma invenção relativamente nova. Apresentada pela primeira vez em 1978 por um reumatologista japonês, Toshima Yamaguchi, rapidamente ganhou popularidade entre atletas profissionais, médicos e entusiastas do fitness. O que inicialmente tinha como intenção tratar uma inflamação causada pela artrite reumatóide acabou por se tornar num remédio eficaz para uma série de condições, desde inflamações internas até doenças de pele, como vários tipos de eczema.

Vamos ver como funciona a crioterapia.

Tipos de crioterapia

No nível mais básico, a crioterapia pode ser localizada ou de corpo inteiro. A crioterapia localizada é aplicada com equipamentos especiais, como o Cryomed Cryofan, na área específica da pele do paciente. A aplicação localizada ajuda a ajustar o frio e a duração da aplicação consoante a gravidade do trauma a tratar e outros fatores.

A crioterapia de corpo inteiro é um procedimento mais complexo que requer uma criocâmara, um dispositivo onde cabe um paciente e que chega até aos 170 graus Celsius negativos. Durante o procedimento, o paciente veste apenas roupas íntimas, pantufas de proteção e luvas. Esse tipo de crioterapia produz um grande efeito no paciente, aumentando o fluxo sanguíneo para os órgãos internos, fazendo com que o sangue e as enzimas necessárias sejam enriquecidos em oxigénio.

O tratamento na câmara de crioterapia é utilizado universalmente por atletas profissionais de diversos desportos, por profissionais de fitness, centros médicos e de reabilitação, além de outras instituições que trabalham com pacientes na recuperação de traumas ou períodos de elevado stress.

Benefícios da crioterapia

Como mencionado acima, o tratamento por crioterapia demonstra uma eficiência notável não apenas na recuperação do paciente, mas também no tratamento de doenças e condições crónicas. A queda brusca de temperatura para níveis abaixo de zero causa contrações musculares intensas, e envia um sinal de alarme para que o cérebro redirecione os fluxos de sangue para os órgãos internos, de forma a garantir sua sobrevivência. Ao mesmo tempo, o excesso de líquido é expelido do tecido subcutâneo para minimizar o inchaço, os fatores de dor e a inflamação.

Esse período de choque é seguido pelo processo oposto, quando o cérebro percebe que não há ameaça imediata de hipotermia. Os vasos sanguíneos expandem-se e os fluxos de sangue rico em oxigénio são infundidos nos tecidos, acelerando a reprodução e a reparação das células.

A crioterapia tem ainda outro benefício importante: uma penetração mais profunda nos tecidos sem criar desconforto extremo. Os métodos tradicionais, tais como o banho frio, oferecem uma experiência que vai muito além do nível de conforto, tanto em termos de sensações como na quantidade de tempo necessária para alcançar o resultado necessário. As criocâmaras permitem que o oxigénio entre em contato com a pele do paciente durante todo o procedimento, o que não acontece noutros métodos.

Em poucas palavras, o tratamento na câmara de crioterapia oferece inúmeros benefícios para a saúde, com uma melhor circulação sanguínea, recuperação celular mais rápida, alívio da dor, e diminuição dos níveis de stress. Ao mesmo tempo, os efeitos colaterais da crioterapia são mínimos, e não apresentam riscos caso o procedimento seja administrado por um operador profissional, com todas as medidas padrão de precaução.

A sua escolha acertada

A escolha do equipamento depende apenas do tipo de procedimentos que pretende oferecer e, claro, do seu orçamento. Se pretende tratar pequenas lesões durante ou imediatamente após eventos desportivos, a melhor opção será um sistema de crioterapia localizada. Se gere um grande centro médico e quer oferecer programas de recuperação por crioterapia de longo prazo e em várias sessões, vai precisar de criocâmaras de corpo inteiro, como o Cryomed One ou o Cryomed Pro. Estes modelos combinam excelente desempenho, baixo consumo de nitrogénio, facilidade de uso incomparável e recursos de segurança de última geração, que garantem a melhor experiência de crioterapia aos utilizadores e operadores.

Se ainda tiver dúvidas em relação ao tipo de equipamento criogenia que deve usar, não hesite em contatar-nos. Conhecemos os nossos produtos, os nossos negócios e os nossos clientes, e temos a capacidade de dar conselhos sobre a melhor abordagem para o lançamento do seu serviço de crioterapia, com base nas suas necessidades e nos seus objetivos.